Notícias NOVIDADES E INFORMAÇÕES

9 de julho de 2019

Projeto Espaço Com-Vivências da UCB renova convênio com a SEEDF

Foto: Faiara Assis.

Foto: Faiara Assis.

Acordo garante por mais três anos o funcionamento do programa para pessoas com deficiência

O projeto Espaço Com-Vivências, do curso de Educação Física da Universidade Católica de Brasília (UCB), teve um dia especial nesta quinta-feira (4). Uma confraternização marcou com muita alegria a renovação do convênio entre a UCB e a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF). O acordo garante a existência do Com-Vivências por mais três anos.

A confraternização contou com a presença de pais, mães e alunos do projeto, que visa a inclusão educacional de pessoas com deficiência, por meio de atividades físicas e artísticas. Além de celebrar a renovação do convênio com a SEEDF, o encontro desta quinta-feira marcou o encerramento das atividades do primeiro semestre de 2019. Também na ocasião foi apresentado o site do projeto (https://comvivencias.com/) e um aplicativo, ainda em desenvolvimento, que visa estimular crianças com Síndrome de Down.

O coordenador do Com-vivências, o professor Elvio Marcos Boato, comemorou a renovação do convênio com a SEEDF. “Sem essa parceria o projeto não existiria. Temos de comemorar o fato que o programa terá mais três anos de existência”, destacou.

Elvio também detalhou a estrutura do Com-vivências e a importância do trabalho. “Atualmente, 100% dos estudantes da Educação Física atuam no projeto em alguma atividade: estágio supervisionado, estágio voluntário, iniciação científica, grupo de estudos, organização e realização de eventos. Tal participação garante uma formação comprometida com as questões referentes a pessoas com deficiência, ou seja, uma formação mais humanizada”, explicou.

Criado há nove anos, o projeto Espaço Com-vivências atende cerca de 200 estudantes com deficiência, por semestre, e envolve todos os alunos do curso de Educação Física da UCB em atividades de extensão e pesquisa. Foi criado graças a um termo de cooperação entre a UCB e a SEEDF, onde a Secretaria disponibiliza cinco professores de Educação Física para o atendimento educacional especializado a pessoas com deficiência dentro do Câmpus da UCB. As atividades são realizadas em duas oficinas: atividades aquáticas e corpo expressão (aulas de dança).

Alívio

A continuação do projeto significa garantir qualidade de vida para alunos como Moisés Dias, 32 anos. Ele frequenta o Com-Vivências desde a criação do programa e participa de todas as atividades. Sua mãe, Márcia Dias, 53 anos, se sentiu aliviada ao saber que o projeto continuará por mais três anos. “O Moisés precisa de rotina, de fazer o que ele gosta. Isso faz bem para sua cabeça. Só em não ter atividades durante as férias eu já fico preocupada. Imagina se o projeto acaba. Espero que dure por muitos e muitos anos”, disse.

O desejo de Márcia também é compartilhado pelo coordenador do curso de Educação Física, Rafael Sotero: “Nossa intenção é que o projeto viva por muitos anos e que se torne cada vez melhor, com a expansão para outros cursos da Escola de Saúde, por exemplo”.

Comunicação UCB

NOTÍCIAS